Últimas Notícias

Homem é preso após ameaça de bomba e tenta levar avião a Soshi...
Esporte que constrói o Brasil.

Pratique

Projeto de ONG almeja criar áreas de proteção ao surfe

27/08/2014

areas_surf_webdoor_texto_680_01

 

Por Fernando Hawad

“Acorde num domingo, tome o seu café. Pegue a sua prancha, tome a bênção da mãe e vai pro mar.” A música “Solitário Surfista”, de Gabriel, o Pensador, ilustra a realidade de um dos esportes mais populares do país. Com cerca de 2,5 milhões de praticantes, o surfe atrai turistas pelo Brasil inteiro em busca da onda perfeita. Quase 3 bilhões de reais por ano são movimentados na economia interna por conta da modalidade. Para algumas cidades litorâneas, o esporte é o principal gerador de recursos. 

ong_450_01Porém, uma série de complicações coloca em risco a prática do surfe em determinadas áreas da costa brasileira. A contaminação da água por esgoto, os derramamentos de petróleo e a especulação imobiliária, por exemplo, não trazem apenas prejuízos ambientais, mas também socioeconômicos. 

No intuito de manter as áreas costeiras aptas à prática da modalidade, a ONG Ecosurf elaborou um projeto que busca a preservação dos recursos naturais nos mares brasileiros. Em abril de 2013, quando a Lei do Mar era discutida na Câmara Federal, a Ecosurf apresentou um pedido de criação de ASP (Áreas de Surfe Protegidas). 

“A ideia surgiu numa perspectiva de conseguirmos criar territórios em que o potencial de ondas seja conservado. Nos baseamos nas Reservas Mundiais de Surfe, que são políticas internacionais, criadas inicialmente na Austrália”, afirma o coordenador da ONG e autor da proposta, João Malavolta.

Os derramamentos de petróleo têm sido frequentes nos últimos anos, causando danos irreparáveis aos mares do país. Além disso, as privatizações em algumas praias alteram aspectos geomorfológicos destes ambientes. E quem sofre a consequência são as ondas. 

 

ecosurf-2_635

Com frequência, a ONG Ecosurf promove mutirõespara recolher lixo das praias 


O projeto contou com o apoio da ONG Aprender e do Fórum Brasileiro de Surfe e Sustentabilidade (FBSS). A Fundação SOS Mata Atlântica também contribuiu para que a ideia chegasse a Brasília. De acordo com Malavolta, preservar a qualidade do surfe interfere em aspectos que vão muito além das pranchas. “Há cidades pequenas em que a economia toda é baseada no turismo de pessoas que buscam aquela onda (característica do local) para surfar. Então, se você compromete essa onda com alguma intervenção humana, prejudica diretamente a economia dessas regiões”, enfatiza.

 

Apoio dos surfistas e aceitação do Congresso

 

A proposta foi apresentada à Coordenação de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Para unir os surfistas em prol do ideal, a ONG também lançou na internet um abaixo-assinado, que contou com grande adesão. Os amantes da modalidade manifestaram total apoio à ideia. “Além de ser importante para o surfe, por preservar as ondas e incentivar a prática do esporte, é mais uma ferramenta para a proteção do meio ambiente. Então, é um projeto que beneficia toda a sociedade”, afirma o carioca Felipe Batista, de 21 anos, que pega onda desde os dez e também é técnico em meio ambiente.  

surf-1024x689_450_01O projeto encontra-se agora na terceira etapa, que consiste em diagnosticar a socioeconomia do surfe. “Se conseguirmos criar um dispositivo legal que preserve as regiões com ondas boas, todo mundo ganha e conseguimos trazer cada vez mais o surfista para esse pensamento de cuidar do meio ambiente”, explica Malavolta, ressaltando ainda que os parlamentares receberam bem a ideia. 

O coordenador da Ecosurf confia no êxito da proposta, embora reconheça que lutar por algo no Brasil seja tarefa árdua. “Sabemos que fazer articulação política aqui, para criação de leis, é um processo bem complexo e demorado. Por isso, estamos criando uma base de apoio com esse abaixo-assinado. Também fazemos estudos e buscamos parcerias com universidades para que o projeto se fortaleça”, completa um dos fundadores da ONG, que também é surfista de carteirinha.

 

Clique para apoiar o abaixo-assinado

Fotos: Divulgação/Ecosurf


Fatal error: Call to a member function getLink() on a non-object in /home/storage/a/b4/92/memoriaolimpicabrasi/public_html/incs/coluna_direita_pratique.codigo.php on line 21