Últimas Notícias

Homem é preso após ameaça de bomba e tenta levar avião a Soshi...
Esporte que constrói o Brasil.

NOTÍCIAS

Se estivesse vivo, Ayrton Senna completaria 53 anos

21/03/2013

Por Katryn Dias

Há 19 anos, o Brasil perdeu um dos seus maiores ídolos. Se estivesse vivo, Ayrton Senna completaria nesta quinta-feira, dia 21 de março, 53 anos de idade. Como de costume, a data foi lembrada por fãs, amigos e familiares com uma saudade imensa.

ayrton_senna_divulgacao_600

Ayrton Senna foi um dos poucos pilotos de Fórmula 1 que conseguiu ir além dos patriotismos. Imensamente querido pelo povo brasileiro, ele também foi admirado por torcedores fanáticos da Ferrari como se fosse um italiano e pelos pragmáticos britânicos, igualmente fanáticos quando consideram alguém o melhor do mundo, como lembra a revista italiana Autosprint, uma das mais prestigiadas da Europa.

Senna nasceu em São Paulo em 1960 e começou sua carreira em julho de 1973, quando correu de kart pela primeira vez, no autódromo de Interlagos. Aos 24 anos, fez sua estreia na categoria máxima do automobilismo, pela pequena Toleman, depois de passar pela Fórmula 3, Fórmula Ford 2000 e Fórmula Ford 1600. Já em sua primeira corrida, em Mônaco, conseguiu a segunda colocação, demonstrando grande talento.

O piloto brasileiro conseguiu os seus três títulos mundiais a bordo de uma McLaren, em 1988, 1990 e 1991, antes de se mudar para a Williams em 1994. Nesta temporada, durante a terceira corrida, no dia 1º de maio, Senna passou reto na Curva Tamburello, a mais de 300 km/hora, e se chocou com o muro. O acidente na pista de Ímola, no GP de San Marino, encurtou a carreira de um dos maiores pilotos do automobilismo. 

Hoje, Senna também é considerado um dos maiores esportistas da história, reconhecido nos quatro cantos do mundo. Seu talento excepcional, sua determinação impressionante e seu caráter irreparável fizeram dele um exemplo que vai além do esporte.  O piloto deixou como legado o Instituto Ayrton Senna, que investe na produção e aplicação em escala de conhecimento e inovação em educação integral de crianças e jovens em todo o Brasil.

 

Homenagens

brunosennafamiliaayrton53anosinstagram_501Bruno Senna, que seguiu os passos do tio no automobilismo, aproveitou o dia para lembrar Ayrton não como o piloto de alta velocidade, mas como o “tio Beco” em seus momentos felizes em família. Ele publicou algumas fotos nas redes sociais e escreveu: “Grandes memórias com o Ayrton e família no verão! Sempre conosco, Becão!” A homenagem veio como legenda de uma montagem com fotos em que ele e a irmã Bianca, ainda crianças, aparecem ao lado do tio em uma lancha.

Ao redor do mundo, muitos pilotos prestaram homenagens a Ayrton Senna com mensagens nas redes sociais. Da Malásia, Felipe Massa, único brasileiro na temporada 2013 da Fórmula 1, fez referência aos 53 anos do tricampeão citando "o nosso grande gênio". Já Thiago Camilo, da Stock Car, escreveu "parabéns, Mestre", enquanto Tony Kanaan, da Fórmula Indy, citou Senna como "chefe, referência, ídolo".

 Amigo dos tempos de Fórmula 1, Rubens Barrichello postou uma foto de um passeio com Senna na Disneylândia japonesa em 1994, pouco antes de sua morte. Na legenda, uma homenagem: “Mais uma do chefe. Saudades”.

Fotos: Divulgação/ Reprodução Instagram

Veja mais:

Agenda do final de semana: triatlo, boxe, natação e Olimpíadas Universitárias

Angélica Kvieczynski chega a três finais na Alemanha

Álcool e esporte: será que essa mistura combina?


Fatal error: Call to a member function getLink() on a non-object in /home/storage/a/b4/92/memoriaolimpicabrasi/public_html/incs/coluna_direita_noticias.codigo.php on line 27