Últimas Notícias

Homem é preso após ameaça de bomba e tenta levar avião a Soshi...
Esporte que constrói o Brasil.

Memória Olímpica

Maurren Maggi

maurren1_afp_600

 

Volta por cima da campeã

Paulista foi a primeira mulher sul-americana a ganhar medalha olímpica numa prova individual

Nascida no dia 25 de junho de 1976, na cidade de São Carlos, no interior de São Paulo, Maurren Maggi desde menina mostrou-se competitiva e apta para o Atletismo, esporte que exige força de vontade e determinação, além da boa estrutura física, com velocidade e técnica apurada.

A consagração olímpica de Maurren ocorreu em 2008, em Pequim. Com um salto em distância de 7,04 m logo em sua primeira tentativa, ela conquistou a primeira medalha de ouro feminina individual do Brasil e da América do Sul

Antes de 2008, nenhuma atleta do país havia superado o quarto lugar. A primeira a alcançar este resultado foi a heroína Aída dos Santos no salto em altura, em Tóquio, em 1964. Quarenta anos depois, Natália Falavigna ocupou este posto na categoria acima de 67 kg do tae kwon dô, após ser derrotada pela venezuelana Adriana Carmona.

Maurren teve sua carreira vitoriosa interrompida em 2003. Ela enfrentou um controle de doping positivo no Troféu Brasil de Atletismo em junho daquele ano, em São Paulo. O teste acusou a presença da substância proibida Clostebol Metabolites. Punida com dois anos de suspensão, Maurren se defendeu, argumentando que o resultado positivo foi involuntário, consequência do uso de Novaderm, um creme dermatológico cicatrizante, após uma sessão de depilação a laser.

No período em que esteve afastada, Maurren teve a filha Sophia e precisou de muito esforço para voltar às pistas três anos depois, na maior reviravolta do esporte brasileiro.

Os primeiros resultados expressivos de Maurren Maggi aconteceram em 1976, quando contava 20 anos. A carreira da atleta chegou ao ápice 12 anos depois, em 2008, nos Jogos de Pequim.

Ainda em 2008 Maurren já havia conquistado o vice-campeonato no Mundial Indoor, realizado em Valência, na Espanha.

Maurren escreveu, ainda, outras páginas importantes na história do atletismo nacional. Por exemplo, é tricampeã dos Jogos Pan-Americanos, em Winnipeg, no Canadá, em 1999, no Rio de Janeiro, em 2007, e em Guadalajara, no México, em 2011.

Ganhou a medalha de ouro no IAAF Grand Prix Final, em Paris, na França, em 2002, ano em que, também, foi prata na Copa do Mundo de Madri, na Espanha. No ano seguinte, foi bronze no Mundial Indoor em Birmingham, na Grã-Bretanha.

Finalista nos Mundiais de Sevilha (Espanha), em 1999, Edmonton (Canadá), em 2001, Osaka (Japão), em 2007, Berlim (Alemanha), em 2009 e Daegu (Coreia do Sul), em 2011, Maurren detém, desde 1999, o recorde sul-americano do salto em distância.

Naquele ano, saltou 7,26 m no Sul-Americano disputado em Bogotá, na Colômbia, melhor marca da temporada e uma das 10 melhores da história da prova. Maurren também é recordista sul-americana dos 100 m com barreiras, com 12.71, tempo conseguido em Manaus, em 2001. E foi recordista sul-americana do triplo, com 14,57 m, marca de 2003, obtida em São Caetano.

Orientada desde o início de sua carreira mais consistente por Nélio Moura, Maurren é a líder do Ranking brasileiro de 2011, com 6,94 m (6ª melhor marca do mundo no ano) e por isso está pré-convocada para a Olimpíada de Londres, em 2012.

Foto: AFP


Fatal error: Call to a member function getLink() on a non-object in /home/storage/a/b4/92/memoriaolimpicabrasi/public_html/incs/coluna_direita_os_jogos.codigo.php on line 28