Últimas Notícias

Homem é preso após ameaça de bomba e tenta levar avião a Soshi...
Esporte que constrói o Brasil.

Memória Olímpica

Hugo Hoyama

Um divulgador do tênis de mesa

Nome que é sinônimo da modalidade no Brasil

Falar em tênis de mesa no Brasil, há alguns anos, era o mesmo que falar em Hugo Hoyama. Ele foi responsável pela divulgação interna da modalidade e inspirou gerações seguintes, como a do jovem Hugo Calderano, medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude.

hugo-hoyama-medalhas-texto_450Hugo Hoyama nasceu em 9 de maio de 1969 em São Bernando do Campo, interior de São Paulo. O esporte começou a entrar na sua vida, timidamente, quando tinha sete anos e brincava de pingue-pongue na escola japonesa União Cultural Nipo-Brasileira. Por ter ascendência oriental, Hugo tinha um estímulo na família para as artes marciais, mas sempre preferiu os esportes com bola, como futebol, vôlei e basquete.

Mais tarde, Hugo acabou decidindo se dedicar mais ao tênis de mesa, já que tinha a grande vantagem de ser canhoto. A brincadeira ficou séria e os treinos diários levaram o garoto a vários títulos até chegar à seleção brasileira. Para aperfeiçoar seu jogo, Hugo fez estágios no Japão, na Suécia e na Bélgica, fundamentais para transformá-lo de promessa em maior mesa-tenista brasileiro.

O momento em que Hugo ganhou destaque nacional foi durante os Jogos Pan-Americanos de Havana, em 1991. Na final do individual, ele venceu seu amigo e companheiro de equipe Cláudio Kano. O resultado tornou Hugo Hoyama o número um do Brasil no tênis de mesa. E as vitórias não pararam por aí.

Seu maior momento de glória aconteceu em 2007, quando se tornou recordista nacional em medalhas de ouro em Jogos Pan-Americanos. Ao levar o ouro por equipes, na edição do Rio de Janeiro, Hugo chegou a um total de nove medalhas douradas em seis participações. Com a marca, superou o nadador Gustavo Borges, detentor de oito títulos.

O mesa-tenista também é um dos atletas brasileiros que mais esteve em Olimpíadas. Disputou seis consecutivas, de Barcelona-1992 a Londres-2012, quando se despediu da carreira profissional. Seu melhor resultado foi o nono lugar no torneio simples em Atlanta-1996. Na ocasião, Hugo derrotou o sueco Jorgen Persson, campeão mundial e um dos dez melhores do mundo. 

Hugo já parou de competir profissionalmente, porém não se afastou do tênis de mesa. Atualmente, ele é o técnico da seleção brasileira feminina e vem mostrando um bom trabalho com o crescimento internacional das atletas.

 

Texto baseado no livro "Heróis do Esporte Brasileiro", do autor Eduardo Costela (Editora Europa, 2010).


Fatal error: Call to a member function getLink() on a non-object in /home/storage/a/b4/92/memoriaolimpicabrasi/public_html/incs/coluna_direita_os_jogos.codigo.php on line 28