Últimas Notícias

Homem é preso após ameaça de bomba e tenta levar avião a Soshi...
Esporte que constrói o Brasil.

Memória Olímpica

Daiane dos Santos

Samba, graça e técnica

A primeira campeã mundial da ginástica brasileira 

Daiane dos Santos foi a primeira atleta da ginástica artística brasileira a conquistar a medalha de ouro em uma edição do Campeonato Mundial. Ainda entrou para a história da modalidade ao ter um movimento batizado com seu nome.

daiane_dos_santos_2012_olympics-texto_418Daiane nasceu na cidade gaúcha de Porto Alegre, no dia 10 de fevereiro de 1983. Ao contrário de muitas meninas que iniciam cedo na ginástica, em média aos seis anos, Daiane descobriu seu talento tarde, já aos 11. Ela brincava com uma amiga numa praça quando foi vista pela professora Cleusa de Paula, que logo a levou para treinar na Associação dos Amigos do Centro Estadual de Treinamento Esportivo (AACETE).

As primeiras medalhas internacionais vieram em 1999, nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg. Nesta edição, Daiane foi prata no salto e bronze por equipes. Quatro anos depois, no Pan de Santo do Domingo, repetiu o bronze por equipes.

Sua primeira participação em um Mundial foi em 2001, na Bélgica, quando alcançou o quinto lugar no solo, já demonstrando grande talento para esse aparelho. Mas foi na edição de 2003 da competição que a brasileira brilhou. Apesar de estar se recuperando de uma cirurgia, Daiane surpreendeu a todos na final do solo, no Mundial de Ananheim, nos Estados Unidos.

Ao som da música “Brasileirinho”, Daiane superou a romena Catalina Ponor para garantir a medalha de ouro. Nesta decisão, executou pela primeira vez o duplo twist carpado, desenvolvido com o auxílio do técnico Oleg Ostapenko, seu treinador até então. Logo depois, o movimento foi batizado pela federação internacional como “Dos Santos”.

A partir daí, Daiane dominou as provas do solo nos anos seguintes, conquistando diversas medalhas em etapas da Copa do Mundo, sendo cinco ouros. Em 2006, adotou uma nova rotina, com trilha sonora de "Isto aqui o que é?", do compositor Ari Barroso. Foi com esta apresentação que Daiane conquistou seu segundo ouro na Copa do Mundo, em etapa disputada em São Paulo.

Em 2007, disputou os Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro com uma lesão no tornozelo e terminou como medalhista de prata, superada pela equipe norte-americana. 

Apesar de todos os resultados positivos durante a carreira, sucessivas lesões atrapalharam os planos de Daiane, não conseguiu subir ao pódio nas três edições de Jogos Olímpicos que participou: Atenas 2004, Pequim 2008 e Londres 2012.

Foto: Divulgação

Texto baseado no livro Heróis do Esporte Brasileiro, do autor Eduardo Costela (Editora Europa, 2010).


Fatal error: Call to a member function getLink() on a non-object in /home/storage/a/b4/92/memoriaolimpicabrasi/public_html/incs/coluna_direita_os_jogos.codigo.php on line 28