Últimas Notícias

Homem é preso após ameaça de bomba e tenta levar avião a Soshi...
Esporte que constrói o Brasil.

Memória Olímpica

Amaury Pasos

Um dos maiores jogadores de basquete do Brasil

Bicampeão mundial e duas vezes medalhista de bronze em Olimpíadas


amaury-pasos-jovem_392Amaury Antônio Pasos foi um dos líderes da seleção brasileira de basquete durante conquistas históricas importantes, como os títulos mundiais de 1959 e 1963. Também fez parte da equipe que conquistou medalhas de bronze nas Olimpíadas de Roma 1960 e Tóquio 1964.

Amaury nasceu na capital de São Paulo, no dia 11 de dezembro de 1935, filho de pais argentinos. Aos cinco anos, mudou-se com a família para Buenos Aires, onde começou a praticar natação, modalidade na qual chegou a ser campeão sul-americano. Amaury conta que costumava fugir dos treinos na piscina para jogar basquete com os amigos e assim iniciou, aos poucos, o processo da troca de esporte.

Do alto do seu 1,91m, Amaury era um jogador completo, considerado por muitos como o melhor de todos os tempos no Brasil. Atuou tanto como pivô quanto como armador e ala. Por sua habilidade, chegou a ser convidado para jogar a liga profissional dos Estados Unidos, a mais importante do basquete, mas recusou porque na época a seleção brasileira só admitia jogadores amadores.

Tanto talento seria recompensado em seu primeiro Mundial, disputado no Chile, em 1959. Após uma polêmica desclassificar a União Soviética (URSS), que já havia vencido o Brasil, a seleção conquistou o ouro. Junto com o título, veio também o prêmio de melhor jogador da competição.

No ano seguinte, em 1960, a seleção garantiu a medalha de bronze nas Olimpíadas de Roma. A medalha foi de bronze, mas a equipe era de ouro. Comandados pelo talentoso Togo Renan Soares, conhecido como Kanela, o basquete tinha jogadores excepcionais como Wlamir, Rosa Branca e Algodão, além de Amaury. O time fez uma campanha irretocável, sendo vencido apenas pelos Estados Unidos (90 a 63) e União Soviética (64 a 62). A terceira colocação foi conquistada contra a Itália (78 a 75).

amaury-pasos-cbb-texto_300Quatro anos depois, nos Jogos de Tóquio, o basquete repetiu o feito, trazendo o bronze olímpico, a única medalha obtida pela delegação brasileira naquela edição.

A conquista maior, no entanto, foi a do Mundial do Rio, em 1963, quando o Brasil bateu todos os seus grandes rivais, inclusive a URSS. Na final, ainda derrotou os Estados Unidos por 85 a 81, diante de um ginásio do Maracanãzinho lotado. Amaury terminou como o cestinha da competição, com 106 pontos em seis jogos disputados.

O jogador paulista encerrou sua carreira em 1973, pelo time do Corinthians. Por todas as suas conquistas ao longo de 16 anos na seleção brasileira, Amaury Pasos foi nomeado um dos 50 maiores jogadores da Federação Internacional de Basquetebol (Fiba) em 1991, e, em 2007, entrou para o Hall da Fama da modalidade.

 

Texto baseado no livro Heróis do Esporte Brasileiro, do autor Eduardo Costela (Editora Europa, 2010).
Fotos: Divulgação / CBB


Fatal error: Call to a member function getLink() on a non-object in /home/storage/a/b4/92/memoriaolimpicabrasi/public_html/incs/coluna_direita_os_jogos.codigo.php on line 28