Últimas Notícias

Homem é preso após ameaça de bomba e tenta levar avião a Soshi...
Esporte que constrói o Brasil.

ENTREVISTAS

Confederação de Rugby é a grande vencedora do Prêmio Sou do Esporte 2016

14/12/2016
Esportes relacionados:

Handebol (2º), Vôlei (3º), Tênis de Mesa (4º) e Atletismo (5º) foram as outras premiadas do dia dedicado ao esporte. Evento na ESPM reuniu personalidades e autoridades esportivas na ESPM –SP

 

São Paulo, 1º de dezembro de 2016 – A confederação de Rugby, esporte que vem crescendo nos últimos dois anos no Brasil, foi a grande vencedora do Segundo prêmio Sou do Esporte, realizado ontem na Escola Superior de Propaganda e Marketing, de São Paulo, O evento, que reuniu personalidades esportivas, o Secretário Nacional de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Luiz Lima, e os representantes das principais confederações esportivas brasileiras, é uma iniciativa da organização com o mesmo nome, para consagrar as confederações com as melhores práticas em governança do país.

Criado, em 2015, o prêmio é pioneiro na América Latina e objetiva motivar as entidades esportivas no aperfeiçoamento de seu modelo de governança, a exemplo do que já ocorre na maior parte da Europa. Sua metodologia é validada pela Play the Game, organização dinamarquesa que atua na democratização do esporte mundial. Além da confederação de Rugby, as confederações de Handebol, Vôlei, Tênis de Mesa e Atletismo foram as outras premiadas do evento.

“O prêmio é uma iniciativa importante para o esporte brasileiro, no aperfeiçoamento das práticas da governança. Ficamos felizes em termos as confederações já em grande expectativa para sua edição”, explica Fabiana Bentes, Presidente da SDE.

 Além das confederações, a entidade consagrou também personalidades esportivas nas categorias Especial, concedido ao técnico da Seleção Brasileira de Judô,  Geraldo Bernardes, que revelou talentos, como o ex-judoca Flavio Canto e a medalhista olímpica Rafaela Silva; Solidário, dado a Guilherme Mayr, coordenador da Urece Esporte e Cultura para Cegos; Atleta de Valor a, Guilherme Murray (esgrimista),Serginho Santos (vôlei) e Clodoaldo Silva, que se despediu das raias nos últimos jogos paraolímpicos: Atitude Positiva no Esporte a Andre Heller, presidente da Comissão de Atletas da Confederação Brasileira de Vôlei; e ao gestor do ano, Ricardo Trade, como CEO da CBV.

A cerimônia, por diversas vezes, homenageou e lembrou às vítimas do acidente aéreo com o time da Chapecoense, jornalistas da área esportiva, ocorrido na última terça-feira. Na abertura, Luiz Lima disse que “ O momento é difícil, um dia após a maior tragédio esportiva mundial, envolvendo atletas brasileiros. Torcemos aqui, neste momento difícil, pela recuperação dos sobreviventes”, disse.

 Além da entrega dos prêmios,  foram realizadas rodas de debates sobre governança esportiva com Magic Paula (medalhista olímpica no basquete feminino), Ricardo Trade (CEO da Confederação Brasileira de Vôlei), Gustavo Nadalin (advogado do Coritiba Football Club), Luiz Lima (secretário do ME), Arnon de Mello (vice-presidente da National Basketball Association – NBA – para a América Latina), Daniel Mourão (diretor de marketing do Ultimate Fighting Championship – UFC – para o Brasil), Ana Bacellar (diretora de marketing do Comitê Paralímpico Brasileiro – CPB), Carlos Orsolon (sócio da Demarest Advogados) e Thiago Meirelles (gerente de produto de esportes da TV Globo).

Ao receber o prêmio da grande vencedora do dia, Eduardo Mufarej, presidente do conselho da Confederação Brasileira de Rugby (CBRu), se disse honrado com a vitória. “ No esporte temos a cultura de pensarmos em sermos bons ancestrais, em deixar a camisa em um lugar melhor do que a pegamos. Apesar de sermos uma modalidade pequena, espero que possamos servir de exemplo para a evolução das outras modalidades. É uma honra receber este prêmio pela segunda vez, mas seguiremos tentando melhorar para levar o esporte brasileiro para um lugar diferente é uma honra ter sido reconhecida como modelo de governança. Termino minha gestão e foi uma honra ter doado sete anos de minha vida ao esporte brasileiro” afirmou Mufarej.

O encerramento do evento foi realizado pelo velejador, Lars Grael, presidente da Comissão Nacional de Atletas do Ministério do Esporte, e diretor técnico na Confederação Brasileira de Clubes. Lars agradeceu a iniciativa de premiar a governança, e fez uma homenagem ao jornalista, Guilherme Van der Lars, morto no acidente aéreo, com o qual trabalhou durante os Jogos Olímpicos.

Com a presença de mais de 120 pessoas, a organização lançou o primeiro anuário do Esporte Brasileiro, com a opinião de diversos atletas e personalidades do esporte brasileiro, sobre problemas e sugestões para o fortalecimento do esporte no pais. Fabiana Bentes fechou o evento, reforçando que o aperfeiçoamento da governança em entidades esportivas no Brasil, precisa avançar ainda. “Todas as confederações ainda têm muito o que melhorar, este é o meu desafio a elas, mas estamos felizes em sua segunda edição, já termos conferido ao prêmio uma grande credibilidade e respeito no cenário do esporte brasileiro ", concluiu Bentes.


Fatal error: Call to a member function getLink() on a non-object in /home/storage/a/b4/92/memoriaolimpicabrasi/public_html/incs/coluna_direita_noticias.codigo.php on line 27