Últimas Notícias

Homem é preso após ameaça de bomba e tenta levar avião a Soshi...
Esporte que constrói o Brasil.

Educação

Fabiana Beltrame, madrinha do M.O., ensina crianças da E.M. República Árabe da Síria a remar

beltrame_criancas_600Fabiana Beltrame posa com os alunos da E.M. República Árabe da Síria

Por Katryn Dias

O dia começou chuvoso nesta quarta-feira, 6 de junho, mas não impediu que as crianças da Escola Municipal República Árabe da Síria aproveitassem uma manhã de muita informação. Na segunda ação de 2012 do M.O. Social, 35 alunos entre 13 e 16 anos foram apresentados aos Jogos Olímpicos e ainda tiveram a oportunidade única de aprender a remar com uma campeã mundial.

Gibran Cunha, coordenador do M.O. Social, fez um panorama dos Jogos  e explicou sobre a importância dos valores olímpicos e paralímpicos. Como exemplo, Gibran citou  o caso de Vanderlei Cordeiro de Lima, que sofreu um ataque de um fanático religioso quando liderava a maratona em Atenas 2004. Em terceiro lugar por causa do incidente, Vanderlei mostrou a alma dos valores olímpicos com uma atitude humilde e positiva, sem ter reclamado da seguraça ou da organização, o que lhe valeu a honraria de receber a medalha Pierre de Coubertin (veja a história completa aqui).  "Com a  história de Vanderlei, nós aprendemos que o importante é ter humildade sempre. Para ser uma pessoa importante na vida, você tem, antes de tudo, que ser humilde", reafirmou Gibran.

gibran3_500Gibran, coordenador do M.O. Social, apresenta os Jogos Olímpicos e a remadora Fabiana Beltrame

Para a diretora da escola, Miriam de Lima, uma ação como essa tem importância fundamental na formação das crianças. "Nossa comunidade é carente de tudo, principalmente de esporte. E o esporte abre muitas portas, tira as crianças da rua." A diretora contou ainda que há anos luta para construir uma quadra coberta na escola: "Estou para me aposentar e o meu sonho é ver construída uma quadra coberta. Nós só temos um pátio aberto e uma quadra, que na verdade é só um espaço cimentado. Então quando chove, como hoje,  as crianças ficam sem educação física".

Na segunda parte da ação, os alunos foram convidados a criar novas letras de músicas com os valores olímpicos e paralímpicos que tinham acabado de aprender. Um dos grupos, composto só por meninas, mudou a letra de "Atirei o Pau no Gato" e um outro grupo, de sete meninos , inventou seu próprio rap, com direito a beatbox na apresentação. Um dos trechos do rap dizia: "Para ganhar na vida tem que ter habilidade, e determinação e a inspiração. Essas são as qualidades para ser um campeão".

A palestra social sobre bullying foi uma conversa informal, porém séria. Gibran e Fabiana explicaram como identificar uma atitude que está fora dos limites aceitos para brincadeiras. Nesse momento, a turma ficou em silêncio e prestou bastante atenção as orientações.

Clique e leia uma matéria completa sobre como identificar o bullying.

Ao final das palestras, os alunos receberam uma visita mais que especial: Fabiana Beltrame, campeã mundial de remo e madrinha do Memória Olímpica, chegou à escola. Depois de conversar com a turma e responder algumas perguntas, era a hora da curtição. Fabiana Beltrame ensinou aos alunos os três movimentos básicos da sua modalidade e remou junto com eles em aparelhos especiais chamados de remoergômetros, que simulam uma remada, numa prática chamada remo indoor. As crianças se divertiram tentando imitar a campeã.

beltrame_criancas3_600O alunos tentam imitar os movimentos de Fabiana Beltrame

 

beltrame_criancas2_533
Aprendendo a remar com a campeã mundial!

A aluna Beatriz Gomes, de 14 anos, gostou muito de ter participado. Para ela, a ação foi "mais um incentivo para praticar esportes". O seu colega de turma, Santiago Souza, de 15 anos, ressaltou que foi divertido tentar remar em um aparelho "estranho". "Hoje aprendi a remar, mas foi um pouco complicado", contou rindo. Os remoergômetros foram cedidos voluntariamente pela empresa Concept 2, que apoia a ação. Para Cristina Sztancsa, mulher de Sérgio Sztancsa, representante da marca no Brasil, "trazer esse equipamento para a escola é importante para promover o remo" e ainda completou: "Por ser um esporte caro, o Brasil tem carência de remadores, deveria haver mais investimento".

Fabiana Beltrame, já classificada para os Jogos de Londres, disse que ficou satisfeita em poder levar mais um esporte ao conhecimento das crianças. "Acho muito importante levar esses esportes menos divulgados, como o remo, para essas comunidades. De repente alguém gosta e começa a treinar". Ela disse também que não aprendeu remo na escola e só teve acesso à modalidade porque morava perto do lugar em que os remadores treinavam. "Eu acho que outros esportes, além do futebol, deviam ser levados às escolas. Às vezes as crianças não praticam porque não conhecem. E aí a gente pode perder muitos talentos", analisou a remadora.

fabi_533Fabiana Beltrame responde as perguntas dos alunos curiosos

Ao final do evento, a diretora Miriam contou à equipe M.O. que vários alunos de outras turmas foram procurá-la em sua sala durante a manhã com um único questionamento. "As crianças vinham falar comigo perguntando se nas outras salas também teria essa ação. Todos queriam participar", exclamou Miriam.

equipe_300Equipe do M.O. Social junto com representantes da escola, do Bairro Educador e da Concept 2

O M.O. Social tem patrocínio da SUVINIL, parceria do SPORTV, apoio do Governo do Estado, através da Secretaria de Esportes e da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Educação.


Fatal error: Call to a member function getLink() on a non-object in /home/storage/a/b4/92/memoriaolimpicabrasi/public_html/incs/coluna_direita_entrevistas.codigo.php on line 29